O Dissídio Bancário de 2024 é um importante marco para os trabalhadores do setor bancário no Brasil.

Através das negociações entre a FENABAN (Federação Nacional dos Bancos) e a Comissão de Negociação dos Empregados, uma série de cláusulas e reajustes foram estabelecidos para melhorar as condições de trabalho e a remuneração dos bancários.

Neste artigo, discutiremos o valor e o impacto das principais cláusulas econômicas e de proteção ao emprego presentes neste acordo.

Renovação da CCT Vigente

O acordo começa com a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) 2022-2024, com ressalvas, ajustes e reajustes. Isso significa que as condições de trabalho estabelecidas anteriormente serão mantidas, mas sujeitas a modificações negociadas durante este novo período.

Reajuste Salarial

Uma das cláusulas econômicas mais importantes é o reajuste salarial. De acordo com o acordo, os bancos devem reajustar os salários e outras verbas de natureza salarial dos empregados.

O reajuste será equivalente ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do período de 01/09/2024 a 31/08/2024, acrescido de 5% de ganho real. Isso significa que os trabalhadores verão um aumento real em seus salários, além de um reajuste para compensar a inflação.

Reajuste dos Auxílios

Além do reajuste salarial, os auxílios, como refeição, cesta alimentação, creche/babá e outros benefícios, também serão reajustados. Eles seguirão a fórmula de INPC + 12%, além de um valor fixo diário de R$ 50,00.

Veja também:  Quais são os 10 melhores times da NBA em 2024?

Isso garante que os benefícios acompanhem o aumento dos salários e da inflação, proporcionando aos funcionários um poder de compra maior.

Gratificação de Função

A gratificação de função é uma parte importante da remuneração dos bancários que ocupam cargos de confiança.

dissidio-bancarios-valor Dissídio Bancários 2024: Valor

De acordo com o acordo, essa gratificação não poderá ser inferior a 70% do salário do cargo efetivo, acrescida do adicional por tempo de serviço. Isso garante que os funcionários sejam justamente remunerados por suas responsabilidades e tempo de serviço.

Gratificação Semestral

A cláusula da gratificação semestral assegura que todos os empregados em estabelecimentos bancários e de crédito recebam uma gratificação equivalente a um mês de remuneração nos meses de junho e dezembro de cada ano.

Isso proporciona um alívio financeiro adicional aos trabalhadores em momentos específicos do ano.

Salário do Substituto

Durante a vigência do acordo, os funcionários designados para exercer as funções de outros receberão um salário igual ao do funcionário da função substituída, garantindo que não haja perda salarial durante o período de substituição.

Auxílio para Graduação, Pós-Graduação e Certificações

Os bancos reembolsarão seus empregados pelos valores pagos com graduação, pós-graduação, especialização e certificações. Isso incentiva o desenvolvimento profissional dos bancários e contribui para o avanço em suas carreiras.

Veja também:  Domino's Telefone: SAC 0800, WhatsApp e Ouvidoria

Adicional de Fronteira

Os empregados dos bancos terão direitos semelhantes aos dos servidores públicos lotados em regiões de fronteira e localidades estratégicas, de acordo com a Lei 12.855.

Isso beneficia os funcionários que trabalham em áreas consideradas mais desafiadoras.

Incorporação de Função

Funcionários destituídos de comissão exercida há mais de 10 anos terão o valor dela incorporado ao seu salário, proporcionando uma compensação justa pelo tempo dedicado à função.

Isenção de Tarifas e Juros Menores

Os bancos isentarão os trabalhadores de tarifas bancárias e cobrarão juros não superiores a 1% ao mês em operações de cheque especial, empréstimos e cartões de crédito. Isso alivia a carga financeira sobre os funcionários.

Participação nos Lucros ou Resultados (PLR)

dissidio-bancarios Dissídio Bancários 2024: Valor

A PLR prevista no acordo estabelece um pagamento correspondente a 90% do salário, mais um valor fixo, limitado a R$ 12.700,00, que será pago em duas parcelas. Isso incentiva os funcionários a contribuírem para o sucesso financeiro de suas instituições.

Assédio Moral e Sexual

O acordo também traz cláusulas que combatem o assédio moral e sexual nos locais de trabalho, garantindo um ambiente seguro e respeitoso para todos os funcionários.

Qual o valor do dissídio dos bancários de 2024?

O valor do dissídio dos bancários de 2024 inclui um reajuste salarial equivalente ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do período de 01/09/2024 a 31/08/2024, acrescido de 5% de ganho real.

Veja também:  Teacher 888 é confiável? Atendimento, Telefone e WhatsApp

Além disso, os auxílios, como refeição, cesta alimentação, creche/babá e outros benefícios, serão reajustados de acordo com a fórmula INPC + 12%, mais um valor fixo diário de R$ 50,00.

A gratificação de função não poderá ser inferior a 70% do salário do cargo efetivo, acrescida do adicional por tempo de serviço.

Também está previsto o pagamento de gratificação semestral, equivalente a um mês de remuneração nos meses de junho e dezembro, e outras cláusulas que visam melhorar as condições de trabalho e remuneração dos bancários.

É importante ressaltar que os valores específicos podem variar de acordo com o cargo e a categoria de cada trabalhador.

Concluindo, o Dissídio Bancário de 2024 trouxe uma série de melhorias para os bancários brasileiros, incluindo reajustes salariais, benefícios ampliados e proteção aos direitos dos trabalhadores.

Essas cláusulas visam melhorar as condições de trabalho e a qualidade de vida dos funcionários do setor bancário, tornando-o um acordo importante para a categoria.

Os detalhes específicos do acordo podem variar dependendo das negociações e da categoria de cada banco, portanto, é importante que os bancários estejam cientes dos detalhes específicos que se aplicam a eles em suas respectivas instituições.