O Bolsa Família é um programa do Governo Federal que tem como objetivo garantir uma renda mínima para famílias em situação de vulnerabilidade social. Além dos benefícios financeiros, o programa também oferece outras oportunidades, como o empréstimo consignado.

Neste artigo, vamos falar sobre as novas regras do empréstimo consignado do Bolsa Família em 2024 e quais são os bancos autorizados a fazer a operação.

Além disso, abordaremos as exigências para se tornar um beneficiário do programa e como se manter em dia com as obrigações para continuar recebendo o auxílio.

Empréstimo Consignado do Bolsa Família 2024

O empréstimo consignado é uma modalidade de crédito onde as parcelas são descontadas diretamente na folha de pagamento ou benefício do contratante. Com a volta do nome Bolsa Família, o empréstimo consignado do programa também sofreu mudanças significativas em 2024.

As novas regras do empréstimo consignado Bolsa Família trazem um aumento na taxa de juros, de 3,52% para 5%, e uma redução no limite de parcelamento, de 24 para 6 parcelas.

Além disso, o limite de redução da parcela mensal do Auxílio Brasil caiu de 40% para 5%, e o valor a ser descontado da parcela mensal também foi reduzido de R$ 240 para R$ 30.

Veja também:  Como fazer o Cartão de crédito Next em 2024: Vale a Pena?

emprestimo-consignado-do-bolsa-familia-quais-as-regras Empréstimo Consignado do Bolsa Família 2024: Quais as regras

Com essas mudanças, o valor máximo do empréstimo consignado Bolsa Família em 2024 será de até R$ 2.569, e o valor da parcela a ser recebida pelo beneficiário será de R$ 570.

No entanto, é importante destacar que essas novas regras ainda estão em análise pelas instituições financeiras, e a aprovação do empréstimo consignado Auxílio Brasil deve ocorrer em breve.

Bancos que realizam empréstimo consignado Bolsa Família em 2024

Contudo, é importante salientar que a Caixa Econômica Federal anunciou o fechamento de novos consignados do Bolsa Família em março de 2024, sendo o único banco a tomar essa medida.

Por outro lado, outros bancos estão autorizados pelo Ministério da Cidadania para realizar o empréstimo consignado Bolsa Família em 2024.

São eles: Banco Agibank S/A, Banco Crefisa S/A, Banco Daycoval S/A, Banco Pan S/A, Banco Safra S/A, Capital Consig Sociedade de Crédito Direto S/A, Facta Financeira S/A Crédito, Financiamento e Investimento, Pintos S/A Créditos, QI Sociedade de Crédito Direto S/A, Valor Sociedade de Crédito Direto S/A e Zema Crédito, Financiamento e Investimento S/A.

Regras do empréstimo

Para ter acesso ao empréstimo consignado Bolsa Família em 2024, é necessário estar em dia com as regras do programa.

Veja também:  5 conselhos para ganhar no casino

É preciso estar com os dados atualizados no Cadastro Único há pelo menos dois anos, ter uma renda mensal de até R$ 218, ter mães que amamentam, gestantes e pessoas de até 21 anos incompletos, estar em regra de emancipação, comprovar 85% de frequência de crianças e adolescentes e apresentar carteira de vacinação.

Essas exigências visam garantir que o programa alcance as famílias que realmente necessitam do auxílio e que cumpram as responsabilidades necessárias para manter o benefício.

Para solicitar o empréstimo consignado Bolsa Família, é necessário entrar em contato com uma das instituições financeiras autorizadas, e seguir os passos necessários para a contratação do empréstimo.

É importante lembrar que o empréstimo consignado é uma opção de crédito, e deve ser utilizado com responsabilidade para evitar o endividamento excessivo.

emprestimo-consignado-do-bolsa-familia-quais-regras Empréstimo Consignado do Bolsa Família 2024: Quais as regras

Mudanças para o consignado Bolsa Família

Com a mudança de governo em 2024, o empréstimo destinado aos beneficiários do programa Bolsa Família sofreu algumas modificações importantes.

A primeira delas é que o empréstimo deixa de ser chamado de Empréstimo Auxílio Brasil e passa a ser chamado de Empréstimo Bolsa Família.

Uma mudança significativa é em relação à margem consignável destinada ao benefício, que agora não pode ultrapassar o limite de 5%. Anteriormente, o valor era de até 40%, o que aumentava o risco de superendividamento para as famílias.

Além disso, a taxa de juros máxima foi reduzida de 3,5% para 2,5% ao mês, e o valor contratado deve ser dividido em apenas seis prestações mensais, em vez das 24 prestações anteriores.

Veja também:  Erro de Pix no Caixa Tem: Como resolver?

Essas medidas foram tomadas para evitar que os beneficiários em situação de vulnerabilidade socioeconômica se endividem excessivamente. É importante destacar que o Bolsa Família é um programa essencial para ajudar as famílias mais pobres do Brasil a terem acesso a alimentos, moradia e outros recursos básicos.

Finalizando, as mudanças no empréstimo consignado para beneficiários do Bolsa Família trazem novas regras e limites mais rigorosos para evitar o superendividamento dessas famílias.

Agora, o crédito deve seguir o novo teto da taxa de juros de 2,5% ao mês, com o valor contratado dividido em no máximo 6 prestações mensais e a margem consignável não pode ultrapassar 5% do benefício.

É importante que os beneficiários fiquem atentos às novas regras e façam uma análise cuidadosa antes de contratar qualquer empréstimo consignado.

Afinal, é essencial que as famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica tenham acesso ao benefício de forma responsável e consciente para garantir uma vida mais digna.