O teste hidrostático em extintores é um processo obrigatório e que deve ser feito de tempos em tempos a fim de evitar riscos. Pois, apesar do extintor de incêndio ser um equipamento duradouro, nem sempre ele está funcionando de forma correta.

Dessa forma, precisamos realizar a manutenção e uma das etapas para isso é o teste hidrostático no extintor de incêndio. Com isso, podemos avaliar a pressão interna do equipamento e saber se ele ainda pode ser usado ou não.

Porém, nem todos sabem da real importância que o teste possui e muito menos sobre o que se trata. Então, em alguns casos podemos não ter o extintor em mãos durante um incêndio e isso pode ser um problema enorme.

E é por esse motivo que decidimos criar esse artigo, onde iremos contar tudo o que você precisa saber sobre o teste hidrostático. É só continuar a leitura!

teste-hidrostatico Teste Hidrostático em extintores: O que é e a importância de fazer

O que é o teste hidrostático em extintores

Quando se fala em extintores de incêndio, precisamos dar atenção a uma série de fatores e alguns testes precisam ser feitos. Dessa forma, o equipamento poderá ser usado sem nenhum tipo de problema e você poderá eliminar focos de incêndio de forma ágil.

Veja também:  Revisão Completa dos Recursos do Aplicativo Parimatch

Porém, um desses itens é o teste hidrostático em extintores, que é um procedimento onde é feito a medição da pressão interna do equipamento. Nos extintores, isso é feito para analisar a capacidade que o extintor tem de suportar a pressão dos agentes extintores.

Então, isso serve como uma avaliação interna e externa do extintor e é possível identificar diversas falhas no produto. Por conta disso, é preciso realizar o teste com auxílio de uma equipe profissional e nos prazos exigidos.

Nesse sentido, é preciso fazer o teste hidrostático em extintores uma vez a cada cinco anos ou de acordo com as normas da sua cidade. Esse procedimento aumenta a segurança do extintor e evita diversos problemas relacionados à incêndios.

Por fim, temos algumas normas que precisam de sua atenção durante o teste hidrostático e o ideal é que você contrate uma equipe profissional. Afinal, caso o teste seja bem-sucedido e o equipamento receba aprovação, você poderá recarregá-lo e etiquetá-lo novamente.

Em contrapartida, se o teste falhar, o extintor terá que ser substituído e sair de circulação, devido aos danos encontrados no teste hidrostático.

Como o teste hidrostático é feito

Para trazer segurança para seu ambiente de trabalho ou residencial, é preciso realizar um teste hidrostático em extintores. Porém, é preciso realizar isso da forma correta e seguindo todas as regras estabelecidas pelo Corpo de Bombeiros.

Veja também:  Agenda de Shows Belo 2024: Datas e Ingressos

Mas, por sorte, temos empresas que prestam esse tipo de serviço e vamos explicar como tudo é feito. Em primeiro lugar, o extintor será esvaziado por completo e todo o líquido ou gás presente será retirado.

Então, todo o interior será preenchido com algum outro líquido ou até mesmo água e por fim será pressurizado, assim como ocorre no extintor comum. Contudo, no teste podemos observar alguns detalhes como deformações e até mesmo furos no cilindro.

Além disso, o profissional que estiver realizando o teste poderá conferir a data de validade do cilindro e seus componentes. Caso o extintor falhe no exame, significa que o equipamento não é funcional e deve ser descartado.

Afinal, nossa segurança é item indispensável e quando pensamos em combate à incêndios, precisamos seguir todas as normas por completo. Em geral, o teste deve ser realizado de 5 em 5 anos, mas se precisar pode o realizar antes desse período.

O teste hidrostático em extintores é um processo fundamental, que visa garantir a eficácia total dos equipamentos usados no combate a incêndios.

teste-hidrostatico-extintor-de-incendio Teste Hidrostático em extintores: O que é e a importância de fazer

Importância do teste hidrostático

Quando pensamos em extintores, devemos entender que todo o equipamento importa, tanto seu exterior como seu interior. Nesse sentido, temos um dos principais testes realizados para comprovar se o cilindro está intacto.

Pois, caso exista alguma parte amassada ou que esteja perdendo o agente extintor, precisamos saber com antecedência. Com isso, podemos substituir nosso extintor estragado e garantir a segurança em nossos espaços.

Veja também:  Como fazer mandioca frita (macaxeira, aipim)

Além do mais, se fizermos o teste hidrostático com a frequência mínima, será possível recarregar o equipamento e economizar um bom dinheiro. E não podemos deixar de mencionar a importância na prevenção à incêndios.

Manutenção de extintores

Existem diversas empresas que prestam o serviço de manutenção de extintores, mas a primeira fase do processo é o teste hidrostático. Pois, com base nos resultados obtidos no teste, será possível avaliar se é possível consertar o produto ou não.

Dessa forma, se você tem um extintor parado e quer saber se ele ainda pode ser usado. Isso vai garantir que seu ambiente de trabalho ou residência estará seguro e caso ocorra algum acidente, terá ao seu dispor bons extintores. E fique tranquilo, pois o teste hidrostático em extintores custa bem pouco!