Salvador amplia testagens de covid e inicia inquérito epidemiológico

Salvador fará um inquérito epidemiológico para ter um retrato atualizado da situação da covid-19 na cidade. O prefeito ACM Neto deu detalhes sobre a novidade nesta sexta-feira (25), em coletiva virtual. Ele afirmou que a prefeitura sempre valorizou a importânica da testagem para a estratégia de combate à pandemia e agora isso será ampliado. “Continuar testando nos permite identificar as pessoas que estão doentes, dar encaminhamento adequado, e também ter uma noção mais real de como a pandemia está se comportando em nossa cidade”, afirmou o prefeito.

Vinte e quatro unidades básicas de saúde terão postos de testagem a partir da semana que vem – duas por distrito sanitário. Além disso, haverá testagens em residências de Salvador. Serão quatro soro inquéritos, com intervalo de 30 dias entre cada. Em cada etapa, serão visitadas 3 mil domicílios e em cada um desses pelo menos uma pessoa será testada. No primeiro soro inquérito, quando uma pessoa tiver resultado positivo, toda família será testada também. “O intuito é estudar a dinâmica de transmissão domiciliar. Vamos identificar fatores de risco e fatores de proteção”, explicou a sanitarista Ana Paula Prates, do Centro de Operações de Emergências (COE).
No inquérito 3, as equipes vão retornar aos casos positivos do primeiro para fazer uma nova testagem e poder verificar a presença de anticorpos e a resposta imune. Pela metodologia, as casas visitadas serão escolhidas por sorteio de ruas dos 12 distritos sanitários. A participação será voluntária.
Neto ressaltou a importância dessa testagem para conhecer os aspectos sociodemográficos da doença na cidade. “Nossa capital foi uma das cidades do Brasil que saiu na frente em relação à aplicação dos testes. Nós tínhamos a exata noção do quanto era importante fazer os testes em larga escala em toda cidade. Por isso mesmo trouxemos aquela medida inovadora do drive-thru, com blitze de testagens pela cidade. Depois, levamos a testagem para nossas ações nos bairros. Foi muito improtante pra gente avaliar o percentual de pessoas infectadas nos bairros, principalmente os que registravam maiores números. Levamos os testes para nossas UPAs e isso vem trazendo resultado muito importante”, disse.

Não serão todos que poderão fazer os testes. “Pra gente é fundamental que o pré-requisito seja: a pessoa ter sintoma da covid”, explicou o prefeito. A pessoa será encaminhada para a unidade mais próxima que faz testagem. O resultado fica disponível em cerca de meia hora. “Caso dê positivo, imediatamente essa pessoa será orientada. Se os sintomas forem leves, vai ser orientada ao isolamento domiciliar e a gente já inicia todo acompanhamento pelo Salvador Protege. Caso os sintomas sejam mais sérios, poderá ser encaminhada para uma das nossas UPAs e, se necessário, para internamento hospitalar”.
Veja as unidades que farão testes:
DISTRITO BOCA DO RIO: USF Imbui e USF Curralinho DISTRITO ITAPUÃ: USF Itapuã, e USF Professor Eduardo Mamede DISTRITO CABULA/BEIRU: USF Professor Humberto Castro Lima – Pernambuezinho e UBS Rodrigo Argolo DISTRITO PAU DA LIMA – UBS Dra. Cecy Andrade e USF João Roma Filho DISTRITO SUBÚRBIO FERROVIÁRIO – UBS Fazenda Coutos II, USF Itacaranha DISTRITO CAJAZEIRAS – UBS Nelson Piauhy Dourado, USF Yolanda Pires DISTRITO CENTRO HISTÓRICO – UBS Pelourinho, UBS Ramiro de Azevedo DISTRITO ITAPAGIPE – USF Joanes Leste, UBS Ministro Alckmin DISTRITO SÃO CAETANO/VALÉRIA – USF Deputado Luiz Braga, UBS Péricles Laranjeiras DISTRITO LIBERDADE – USF San Martim I e USF San Martim III DISTRITO BROTAS – UBS Mario Andrea e USF Vale do Matatu DISTRITO BARRA/RIO VERMELHO – USF Clementino Fraga e USF Sabino Silva

Neto explicou que as pessoas com sintomas leves e assintomáticas muitas vezes nem sabem que estão doentes. Com o inquérito, será possível ver mais claramente o percentual de pessoas que tem ou já teve a covid. “A ideia é que ao fim dele a gente tenha uma noção mais próxima da realidade do alcance da pandemia em Salvador”, disse. “Como está o nosso caminho em direção à desejada imunidade coletiva”.
O inquérito terá apoios da Fiocruz, Distritos Sanitários, Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVs), COE, Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Núcleo de Tecnologia e Informação (NTI), Diretoria de Atençao à Saúde (DAS) e Centro de Controle de Zoonose (CCZ).
A prefeitura aproveitou também para lançar um site que permite acessar todos os dados da pandemia em Salvador, em parceria com a Fiocruz. “Dá para ver informações por bairro, região da cidade, saber distribuição dos casos por faixa etária e gênero, indicadores de letalidade. Todos os dados de maneira completa e transparente”, afirmou Neto.

Fonte: Correio24horas