Ibaneis transfere para Secretaria de Esporte o comando do Jovem Candango

O governador Ibaneis Rocha (MDB) determinou mudanças no Jovem Candango, programa que auxilia menores em situação de vulnerabilidade social com estágios em órgãos públicos. A partir de agora, conforme decreto publicado nesta quinta-feira (17/9), a responsabilidade pelo projeto passa a ser da Secretaria de Esporte e Lazer.Até então, os jovens aprendizes eram subordinados à um comitê gestor de várias pastas, mas tocado pela Secretaria de Juventude.As mudanças também valem para as jornadas de estágio dos adolescentes, que poderá ser de até 6 horas. No caso de reserva de vagas, também houve alterações: o governador aumentou de 15% para 20% do total de estágios para egressos do sistema socioeducativo e de 5% para 10% para aqueles que estão no Distrito Federal por acolhimento institucional.Brasília + Jovem CandangoPrograma já formou mais de 5 mil estudantesDivulgaçãoestagioPrograma abre espaço de profissionalização de menores em vulnerabilidade social IStockcelina-leao-1Celina Leão é a nova secretária de Esporte do DFIgo Estrela/Metrópoles0Mais sobre o assuntoDistrito FederalNovos atrasos no Jovem Candango prejudicam 2,4 mil beneficiadosA promessa da Secretaria de Juventude é de melhorar o programa, com atualização do focoDistrito FederalSecretaria de Esporte do DF libera futebol feminino e futsal na pandemiaPublicação saiu no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quarta-feira (19/8). A portaria já entrou em vigorDistrito FederalSecretaria de Esporte do DF assume gestão do Parque da CidadeA pasta afirma que pretende realizar obras de padronização de estruturas no local. Além disso, está prevista a criação de uma nova praça Janela IndiscretaDF: solicitação de benefícios da Secretaria de Esporte passa a ser digitalA partir de agora, atletas aprovados para o Compete Brasília e Bolsa Atleta devem fazer pedidos por endereço eletrônicoO programa tem a finalidade de estimular a formação técnico-profissional dos adolescentes, por meio de atividades teóricas e prática, desde que os jovens estejam com idade entre 14 e 18 anos incompletos, cursando regularmente o ensino fundamental ou médio em escola pública local – ou em instituição particular na condição de bolsista.O prazo de contratação do aprendiz de até dois anos, e a remuneração não pode ser inferior ao valor equivalente ao salário-mínimo-horaO programa Jovem Candango já formou cerca de cinco mil jovens por meio da Rede Nacional de Aprendizagem, Promoção Social e Integração (Renapsi) e as Obras Sociais Jerônimo Candinho. A ideia principal é ampliar as oportunidades do primeiro emprego aos estudantes de 14 a 18 anos de idade, que estejam cursando as últimas séries dos ensinos fundamental e médio, desde que matriculados na rede pública ou como bolsista na rede particular.InscriçõesDe acordo com a Secretaria de Esporte e Lazer, para participar do programa, os jovens devem obedecer a alguns requisitos: “Entre eles, pertencer a famílias com renda per capita de meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos e estejam inscritos no Cadastro Único dos Programas Sociais. Ou oriundos de iniciativas governamentais de erradicação do trabalho infantil no DF”.Ainda conforme a pasta, “são asseguradas aos jovens portadores de necessidades especiais 5% das vagas do Programa. Assim como 5% das vagas aos residentes há, no mínimo, 5 anos em área rural. Além de 5% das vagas a familiares de vítimas, encaminhados pela Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal – Funap-DF”.

Fonte: Metropoles