Arquivos

Categorias

  • Nenhuma categoria

Digitalização é fundamental para manter um bom negócio na pandemia

Quem não sabe disso após quase seis meses de pandemia, com certeza parou no tempo: o coronavírus obrigou quase todas as empresas a lidar melhor com o meio digital. Sem fazer distinção de quem é gigante ou quem é micro, mais do que nunca, foi necessário fazer uma imersão digitalizadora para sobreviver.

Uma pesquisa do Sebrae realizada nos 26 estados brasileiros e Distrito Federal apontou que 76% dos empresários participantes afirmaram que os negócios voltaram a funcionar, sendo que 63% destes retornaram ao batente com suas empresas de forma diferente da que elas funcionavam antes da crise.
A busca por inovação e digitalização das empresas se tornou uma realidade para 66% dos pequenos negócios. Entre as diferentes plataformas, a versão comercial do WhatsApp é a ferramenta digital mais procurada. Um total de 46% dos empresários ouvidos já usavam o aplicativo antes da crise e 12% aderiram a esse sistema após a chegada da pandemia.
Na última quarta (9), o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) lançou um programa para ajudar empresários que necessitam digitalizar seus negócios a usarem redes sociais como ferramenta de marketing digital e o WhatsApp como plataforma de vendas.

O serviço é completamente gratuito e consiste numa mentoria oferecida pelos profissionais do Senac, que irão acompanhar os empresários com dicas, vídeos e orientações para que façam mudanças em suas organizações e modelo de venda.
“A transformação digital é uma forma de diminuir o distanciamento físico do consumidor. As empresas precisam ser ágeis, adaptáveis ao novo normal e focadas nesse momento. O desafio é manter nossas empresas abertas e reagindo de forma rápida para o que vêm pela frente”, diz a consultora Deiziane Martins.
As empresas interessadas na mentoria devem acessar e preencher este formulário ou no telefone (71) 3186-4032 para fazer a inscrição. O Senac afirma que 103 empresas já registraram interesse em participar do Atendimento Corporativo Remoto. A meta do órgão é de até atender até 200 empresas. Os encontros são semanais e acontecem de forma virtual. As atividades já iniciam na próxima quarta (10).

Estratégias O programa consiste em encontros semanais dando direções de estratégias, tirando dúvidas e passando dicas e informações de mercados para que o mentorando seja amparado no sentido de conhecer a ferramenta e também compreender como utilizar a favor de seu negócio.
“Não basta orientar a criar a conta, também queremos ensinar quais os conteúdos, maneiras de gerenciamento e estratégias que vão dar uma guinada nos negócios”, disse Deiziane, que é uma das mentoras do projeto.
Empresas gigantes como a Construtora MRV apostaram na digitalização de seus negócios. A sacada da imobiliária foi investir em um robô que dialoga com clientes pelo WhatsApp. O chatbot apelidado de MIA é um “meio para renegociação de dívidas e tornar a experiência de seu cliente mais fluida” e mais de 1.300 chamados nesse sentido já foram realizadas por meio do aplicativo de mensagens. O resultado disso foram os mais de R$ 21 milhões já renegociados graças ao chatbot nos últimos três meses.

A expectativa da empresa é que o volume total dessas renegociações aumente, no mínimo, em 30% já nos próximos meses. A MIA está disponível 24h no número (31) 9900-9000. Além de renegociar dívidas, o chatbot também passou a fazer operações de vendas de apartamento e, de acordo com a empresa, gerou um número recorde de vendas.
“Hoje, a companhia permite que os clientes realizem toda a jornada de compra de um apartamento remotamente, em poucas horas. Além disso, ao integrar soluções ágeis e sólidas na plataforma, foi possível diminuir mais da metade das chamadas do call center da companhia, facilitando o caminho do cliente”, conta Junia Galvão, diretora executiva de administração da MRV.
Grupo baiano fundado há 52 anos, a Le Biscuit foi outra a entrar no ramo digital e investiu R$ 25 milhões na abertura de seu e-commerce. Com a plataforma digital, a companhia ampliou em cerca de 50% o sortimento de itens oferecidos ao consumidor. E mais: para os clientes de Salvador, a marca vai entregar os pedidos em, no máximo, 24 horas, e para outros municípios do Nordeste, entre três e sete dias.
“No varejo moderno, hoje, você tem várias formas de chegar ao cliente. O formato mais tradicional é a loja física e hoje contamos com 140 unidades. A pandemia fez a gente antecipar o e-commerce. Mas bem antes disso a empresa já vinha se estruturando para ser um hub digital”, disse David Lee, CEO da Le Biscuit, em entrevista exclusiva ao CORREIO.
Analista de negócios do Sebrae na Bahia, Taiane Jambeiro aponta que investir em digitalização é um caminho de sobrevivência para micro e pequenas empresas. A especialista deu algumas dicas para quem está começando a explorar essa área agora possa ter um bom pontapé inicial no mundão da internet. Confira logo abaixo.
– Conhecer bem seu produto. Isso é determinante para saber em quais redes sociais é interessante criar um perfil para o seu negócio e também definir o tipo de personagem que estará representando sua empresa nas postagens. – Vá além dos produtos. Nas redes sociais, as pessoas procuram coisas interessantes para o seu dia-a-dia. Se o seu negócio é de comidas, invista em boas imagens. Também é interessante publicar conteúdos que agreguem algo para o dia-a-dia dos clientes. Dessa maneira, é mais provável que eles retornem ao seu perfil. – Programe as suas postagens. Sentar uma vez na semana para pensar em ações especiais e programar pelo menos uma postagem por dia é importante. Planejar é o segredo para que sua página não se torne um deserto de ideias. – Explore o Marketplace. Empresas como Mercado Livre, Americanas.com e Magazine Luiza podem se tornar ótimas plataformas para expandir o seu público. Por serem plataformas já conhecidas, elas podem aumentar a sua credibilidade e ajudar a vender para outros territórios. – Ofereça bons prazos e cumpra. Ninguém gosta de esperar. Uma compra é sempre um voto de confiança e se tratando do meio digital é importante que seu negócio consiga cumprir tudo que prometeu. E isso começa por uma entrega no prazo correto e boa comunicação caso alguma coisa fuja da rota. – Crie uma loja virtual. Para além do marketplace, não esqueça de ter o seu próprio espaço, onde o cliente possa ver os produtos e fazer a compra com a maior facilidade possível.

Fonte: Correio24horas