Arquivos

Categorias

  • Nenhuma categoria

PF faz operação contra saques indevidos do auxílio emergencial

A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira (8/9), a Operação Parasitas. A ação visa combater fraudes relativas a saques indevidos do auxílio emergencial, com foco na zona sul de São Paulo. A estimativa é de que 45 pessoas de baixa renda tenham sido prejudicadas.Segundo a polícia, os crimes eram cometidos por uma associação criminosa, que atuava da seguinte forma: agentes públicos com acesso ao CadÚnico eram aliciados pela organização para alterarem os dados de pessoas de baixa renda constantes do referido sistema de cadastramento, em especial, os nomes das mães e endereços.Mais sobre o assuntoEconomiaPrejudicados por demora no cadastro receberão menos parcelas do auxílioGoverno esclareceu que pagamento será feito apenas até dezembro deste ano, independentemente do número de cotas já recebidasEconomiaGoverno informa datas das parcelas de R$ 300 do auxílio emergencial. VejaBeneficiários do Bolsa Família começam a receber a ajuda financeira no próximo dia 17. Agora, no valor de R$ 300EconomiaSaiba quem vai receber novas parcelas do auxílio de R$ 600 nesta semanaDinheiro será depositado na conta de 7,9 milhões de nascidos em abril e maio. Caixa libera saque para outras 7,6 milhões de pessoasEconomiaCaixa libera nova rodada de saques do auxílio de R$ 600 e FGTS emergencialOpções de saque e transferência serão liberadas a beneficiários do auxílio emergencial nascidos em setembro. Nascidos em abril sacam FGTS Após essa fase, os integrantes da associação criminosa ligavam no canal de atendimento da Caixa e solicitavam o encaminhamento dos cartões cidadãos para os endereços fictícios e em comum cadastrados pelos agentes públicos cooptados.O esquema ainda tinha a ajuda de um carteiro dos Correios. “Esses cartões chegavam à posse dos membros da associação criminosa; em sequência, eles telefonavam para a Unidade de Resposta Audível da Caixa e realizavam o pré-cadastramento de suas senhas”, diz a investigação.Posteriormente, de acordo com a polícia, os criminosos se dirigiam a uma lotérica situada na zona sul e efetivavam a confirmação daquelas senhas, com o auxílio de uma funcionária do estabelecimento, que recebia cerca de R$ 30 por senha confirmada.“Por fim, o grupo executava os saques indevidos dos benefícios em diversas agências bancárias de São Paulo, sempre no exato dia e na primeira hora em que os benefícios eram liberados, a fim de evitar que os reais beneficiários identificassem as fraudes a tempo e os benefícios fossem bloqueados”, diz o inquérito.Conforme registrado em interceptação de ligações telefônicas, os membros da associação criminosa vinham atuando em fraudes contra diversos programas sociais, como seguro desemprego e Bolsa Família, há cerca de 4 anos, além de promoverem outras fraudes contra particulares.Caixa-8Agências da Caixa fazem pagamento de benefícios, mas governo pede preferência aos caixas eletrônicosHugo Barreto/MetrópolesCaixa-6As filas são enormes na frente das agências da CaixaHugo Barreto/MetrópolesCaixa-5Muitas vezes, a aglomeração em frente aos locais de saque é inevitávelHugo Barreto/MetrópolesCaixa-4Agência em Taguatinga: filas em dois turnos, matutino e vespertinoHugo Barreto/MetrópolesCaixa-3O governo confirmou que pagará o benefício apenas até dezembro deste ano. Dessa maneira, quem recebe, por exemplo, a quinta parcela no último mês de 2020 não vai ganhar o restanteHugo Barreto/MetrópolesCaixa-22Um dos grupos prejudicados, novamente, pela medida do governo, é o das mães adolescentes. Excluídas inicialmente do programa, elas receberam a primeira parcela apenas em junhoHugo Barreto/MetrópolesCaixa-11Situação semelhante vai acontecer com os “atrasados”, aqueles que tiveram o auxílio emergencial aprovado tardiamente – em muitos casos, por demora do próprio Governo FederalHugo Barreto/MetrópolesFilas-na-Caixa”Serão pagas até quatro parcelas do novo valor. Contudo, o benefício acaba em dezembro deste ano, ou seja, quem começou a receber o auxílio em abril, terá direito às quatro parcelas”, diz o Ministério da CidadaniaAndrews Nery/Especial para o MetrópolesCaixa1Filas formadas por pessoas contempladas pelo auxílio emergencial em SobradinhoAndrews Nery/Especial Para o Metrópoles0

Fonte: Metropoles