Arquivos

Categorias

  • Nenhuma categoria

Estrela do The Circle Brasil, Dumaresq revela que recebeu convite para A Fazenda

Irreverente, cativante e closeiro: essas três características definem bem o potiguar Raphael Dumaresq, o Duma, que foi destaque no reality show The Circle Brasil, da Netflix. E, se depender da ‘bicha afeminada nordestina’ – como o mesmo se define – ele será figurinha certa em algum dos próximos realities shows televisivos que vem por aí. Ou seja: você ainda vai ouvir muito falar dele, caro leitor.

Em bate-papo com a jornalista e influenciadora digital baiana Naiana Ribeiro, repórter do CORREIO, o produtor cultural, comunicador, artista e influenciador de 25 anos revelou que por pouco não entrou no programa A Fazenda, da Record, que estreia nesta terça-feira (8). Ele chegou a negociar com a emissora sua participação na 12ª edição da atração, que já tem a cantora Jojo Todynho confirmada, mas acabou não fechando o contrato.”Aconteceram diálogos, negociações e uma conversa real, mas não rolou (…). Eu quero muito que vocês me vejam futuramente – seja em reality ou através do meu canal do YouTube – interagindo com pessoas”, revelou ele no quadro Live das 9 (assista abaixo).”Porque aí vocês vão ver outra coisa – que é maravilhosa também. Eu gosto de interagir com pessoas, eu gosto de olhar no olho, de agarrar… Eu em A Fazenda ia causar real”, completou.

Contato com outras pessoas, aliás, foi algo que o primeiro reality show brasileiro da Netflix, apresentado por Giovanna Ewbank, não permitiu – pelo menos nas gravações. Os participantes ficaram confinados por um mês inteiro em um prédio em Manchester, na Inglaterra, no final de 2019, sem ter ideia de quem eram os colegas, apenas comunicando pelo aplicativo Circle.
Apesar de não terem interagido fisicamente no reality show e só se conhecerem nos episódios finais, muitos dos participantes hoje são amigos. Alguns se encontraram após a gravação do programa em uma festinha de lançamento do reality, em março, em São Paulo, mas só voltaram a se ver agora, em agosto, por conta da pandemia.

“Aconteceu esse grande encontro e foi a primeira vez que a gente se viu em uma quantidade maior depois da estreia do The Circle. Estava eu, o Akel, a Marina, a Ana Carla, a Loma e o Lucas (dos gêmeos), que também apareceu depois. A gente já estava planejando se encontrar desde junho. Alguns estão pensando em morar em São Paulo e aí já foi um pré-conhecimento de campo. Mas foi mais pra reunião, sabe?”, conta Dumaresq. ‘O sentimento de família é real!!!! Muito amor por esse encontro! Quem aí tava com saudades? #thecirclebrasil’, publicou Dumaresq no dia 4 de agosto. Na foto: Luma e Akel (em cima); Marina, Ana Carla e Dumaresq (embaixo) (Foto: Reprodução/Instagram) Nesse encontro, que aconteceu no início de agosto, os ex-participantes do The Circle aproveitaram para produzir fotos e vídeos para as redes sociais, já que todos hoje são também influenciadores digitais. “A gente conseguiu produzir muitos conteúdos para TikTok, Facebook e Instagram. Vai vir coisa por aí sim. O que vem mesmo com força é o YouTube. O meu canal vai vir, mas vamos fazer vários babados juntos. Em determinados quadros estaremos juntos”, antecipou Duma.

Ele promete misturar conversas e bate-papos mais profundos com dicas de moda. “No canal, vocês vão ver muita conversa. Eu vou montar um esquema de programa mesmo. Vocês vão ver muita moda. Vou dar um spoiler, em primeira mão: Um dos quadros se chama ‘Duma Day’. Eu vou pegar alguém e vou montar um look, dar dicas de oratória, etc, fazer todo um coach. Estou muito animado com esse projeto”, afirma. Duma ainda não tem uma data definida para o lançamento do seu canal no YouTube, mas quer publicar vídeos ainda neste ano para não perder o timing.

Agora, fora do programa, o nordestino se aproximou bastante de Ana Carla, primeira eliminada da atração, e também de Marina, sua aliada no The Circle Brasil e campeã do reality. “A Marina é um acontecimento. Quando ela chega é impossível o ambiente não olhar pra ela. Ela fala de um jeito que ela pode estar xingando e você e você concorda. Ela é perfeita. Ela é alto-astral, ela é forte (…), ela é linda. Eu fiz um ensaio com a Marina que foi babadeira. Vai ter um fashion video que fizemos que está a coisa mais linda do mundo”, contou. Marina e Dumaresq: aliados no The Circle tornaram-se amigos na vida real (Foto: Reprodução/Instagram) Também nesse encontro dos participantes, em São Paulo, Duma disse que pôde conhecer melhor Akel – participante que fingiu ser médico, mas não aguentava nem ver sangue – quinto bloqueado do The Circle Brasil. “Quando a gente se encontra pessoalmente, a gente se reconecta com as pessoas. O Akel que era uma pessoa que não tinha me conectado tanto e agora estou apaixonado”, afirma. Dumaresq e Akel: participantes não eram próximos no The Circle, mas agora são amigos (Foto: Lorran Aguiar/Divulgação) Ana Carla, Duma e Akel: Reencontro após meses (Foto: Reprodução/Instagram) O único participante do The Circle que Duma cortou relações após o programa é Rob Vulcan, que interpretou Júlia – a Titia.”Titia é uma das pessoas mais desnecessárias que já cruzaram minha vida na face da terra até agora”, enfatiza Dumaresq. Além de ter sido transfóbico durante o programa, vários participantes também o acusaram de ser machista e racista em conversas que tiveram no WhatsApp após a gravação do programa. Além disso, Rob se envolveu em outras polêmicas na internet: chegou a falar mal dos produtores da atração, acusou a Netflix de só ‘focar em minorias políticas’ e bloqueou todos os outros participantes nas redes sociais.
Mudança para São Paulo e representatividade Desde o lançamento do reality show na Netflix, a vida de Duma mudou radicalmente. Depois de passar o Carnaval no Rio de Janeiro, Duma pegou um ônibus direto para São Paulo, em março, onde mora hoje em dia. “Eu sou de Natal e o nordeste é realmente um país, um mundo, que eu levo comigo. Eu sou muito apaixonado. Eu me mudei pra São Paulo com intuito de conhecer novos artistas, trabalhar com eles, explorar o meu trabalho. Muita gente vem pra cá para ganhar dinheiro. Obviamente que eu queria também – porque eu não sou abestalhada – mas eu queria essa coisa da expansão do meu trabalho e conexão com novas pessoas. Estou amando São Paulo. É menos claustrofóbica que eu pensava”, revelou ele.
Sua mudança para a capital paulista culminou com o início do reality show. Dias depois do lançamento do reality, porém, veio a pandemia do novo coronavírus (covid-19) e o artista ficou isolado em seu apê. “Eu sabia que teria que ir pra São Paulo em algum momento da minha fluidez de trabalho. Teve a semana de estreia, em 11 de março, e eu já estava aqui há uma semana. Deu tempo de participar de alguns rolês e festas, mas veio a quarentena e isso trouxe as relações mais próximas nas redes sociais”, relembra.
Em quase seis meses, Duma saltou de 5 mil para 305 mil seguidores no Instagram (@raphaeldumaresq), onde interage diariamente com fãs de todas as partes do mundo – carinhosamente apelidados de ‘dumalovers’. “No início do isolamento, eu fazia live quase que diariamente. Interagia muito, porque adoro esse contato. É um momento muito legal e verdadeiro. Nessas lives, sempre surgem pensamentos muitos adultos, a galera está sempre aberta para trocar e ouvir. Nunca vi preconceito”, conta ele, que inclusive comemorou seu aniversário, também em março, em uma live tireto de sua casa. Duma: Aniversário com live em casa no início da quarentena (Foto: Reprodução/Instagram) De anônimo a celebridade – ou subcelebridade, ele diz – Duma tem recebido diversas mensagens de carinho nas redes sociais. Muitas pessoas ressaltam a importância de ter um gay afeminado e nordestino nas telinhas da líder mundial em streaming.”Eu nunca tinha visto alguém como eu lá [Netflix/em realities]. É muito doido ser essa pessoa. É sobre referência”, destaca.Dumaresq conta que já recebeu declarações e desenhos até de crianças. “Várias já vieram falar comigo; algumas desenham um menino de barba, maquiagem e de vestido. Isso pra mim é muito moderno e necessário. Eu fiquei muito feliz da Netflix ter feito um casting real. Eu estar ali representa muita coisa. Tem muitas próximas a mim que poderiam estar lá. Elas são parecidas comigo. Todo mundo conhece pessoas que se parecem comigo”, diz;”É um privilégio, uma responsabilidade muito grande, estar representando essas pessoas. Eu quero usar dessa visibilidade com estratégia”, pontua.Trabalhos presenciais E por falar em estratégia, o artista só conseguiu mesmo viver São Paulo fisicamente de forma mais intensa em agosto, com a flexibilização da quarentena. No mês passado, inclusive, ele fez muitos trabalhos voltados para arte e para moda. “Eu super senti essa flexibilização respingando no meu trabalho. Eu consegui ir para algumas locações, gravar, tenho recebido convites de marcas para ir no local, mas aí a gente tem todo um diálogo para ver como isso pode acontecer ou não”, descreve, citando cuidados que está tomando nos trabalhos presenciais.
Também em agosto ele fez outros trabalhos e se conectou com outros criadores de conteúdo digital. “Eu fiquei muito feliz que em agosto eu consegui fazer muitos trabalhos voltados para a arte e para a moda – que é o que eu vim fazer aqui [em São Paulo]. Aconteceram ensaios maravilhosos, com fotógrafos… Eu me mudei pra Housi, que é um espaço maravilhoso para criadores de conteúdo, e isso fez muita coisa acontecer”, comemora. Um dos ensaios que Dumaresq fez em agosto (Foto: Lucas Silvestre/Divulgação) Quando o assunto é lazer em São Paulo, Duma está frequentando muito os parques e locais ao ar livre da cidade do cimento. Solteiro, ele contou que está se envolvendo ‘com pessoas’.”Estou me envolvendo com pessoas. No plural mesmo”, ressaltou.”Eu tenho ido pra parques, o que me salvou muito, porque eu sou muito uma pessoa da rua. Ficar em casa esses meses me massacrou, foi horrível. Ir pra parques, ver natureza, está me salvando muito agora. Também estou criando uma relação com alguns amigos. A gente criou uma relação entre casas que a gente pode se encontrar. A gente meio que fez esse pacto familiar quase. Não é o ideal, mas é o que está acontecendo”, confessa. (Foto: Reprodução/Instagram) “A gente [pessoas públicas, influenciadores] têm parado de falar sobre o assunto (a pandemia) e isso pode ser arriscado. Isso é uma bronca minha em mim mesmo. A gente tem que reforçar o distanciamento sempre, porque a pandemia não acabou”, completa. (Foto: Reprodução/Instagram) Vida em Natal e relação com a Bahia Natural de Natal, capital do Rio Grande do Norte, Duma faz questão de levar traços e referências da sua cidade no seu sotaque e costumes, mas contou que não lembra muitas coisas do passado.”É doido porque eu não tenho muitas lembranças da minha infância. Eu tenho uma memória bosta. Eu me esqueci da minha infância e vez ou outra vem um flash. Preciso de terapia real”, conta.Desde que se entende por gente, Duma sempre gostou muito de rua. “Lá em Natal eu estudava Comunicação Social e morava no Centro Histórico. Vez ou outra eu tava por lá bebendo (…), frequentava exposição na Pinacoteca. Eu sempre fui da rua. Eu frequentava a cena underground toda. Eu sempre fui cachaceira (risos). Saia pra aula 18h e voltava 6h da manhã. Eu ia pra Pipa de três a quatro vezes por mês”, lembra. Duma na Praia de Ponta Negra (Foto: Reprodução/Instagram) Foi na época da faculdade, em julho de 2015, que o artista conheceu Salvador, quando participou do XXVI Encontro Nacional dos Estudantes de Comunicação (Enecom). Apesar de ter visitado alguns dos pontos turísticos mais famosos da cidade, ele confessa que acabou não indo para muitos lugares que gostaria e garante que quer voltar em breve.
“Eu deixei de ir no Rio Vermelho, acredita? Eu fui a gatinha turista: eu vi lá o Michael Jackson, desci o elevador e só. Eu fui pro congresso estudantil e fiquei mais imerso ali no ambiente da universidaade, sabe? Eu preciso me reconectar com essa cidade gostosa”, fala.  Dumaresq no Farol da Barra, em Salvador (Foto: Reprodução/Instagram) Dumaresq no Pelourinho, no Centro Histórico da capital baiana (Foto: Reprodução/Instagram) Na conversa com Naiana, ele ainda falou sobre autoestima e sobre sua primeira montação como drag queen. Assista ao bate-papo completo.
Ver essa foto no Instagram
Circleeeeeee! Nesta edição da Live das 9 conversei com o artista, comunicólogo e performer @RaphaelDumaresq. Ele, que foi uma das estrelas do The Circle Brasil, falou sobre representatividade, relação com a Bahia, comentou polêmicas do reality show; revelou detalhes sobre o novo canal no YouTube e cravou que recebeu convites para participar de A Fazenda! Foi tudo ????✨ Uma publicação compartilhada por NAIANA RIBEIRO ✨ AMOR PRÓPRIO (@itsnaiana) em 1 de Set, 2020 às 5:16 PDT

 

Fonte: Correio24horas